Como ajudar o coachee a melhorar a sua comunicação

Uma boa comunicação é essencial para estabelecer relações saudáveis, conquistar objetivos diversos e, claro, para evitar conflitos interpessoais.

Mesmo quem possui boas relações e consegue expressar suas vontades de forma moderada e efetiva pode precisar de ajuda para melhorar a sua comunicação com o intuito de colocar algum plano em prática.

Por isso, é muito importante que o coach avalie com o seu coachee os seus pontos positivos e negativos em relação à sua comunicação, alinhando a sua maneira de se expressar com o seu objetivo dentro do processo de coaching.

Conheça agora alguns pontos que podem ser trabalhados com os clientes de coaching ao longo das sessões, de modo a melhorar a sua comunicação verbal e não-verbal.

Capacidade de ouvir e entender o interlocutor

Antes de começarmos a falar sobre um determinado assunto ou expressar algum sentimento, é extremamente importante ouvir atentamente e compreender o que o interlocutor falou ou demonstrou.

Uma boa estratégia de comunicação deve se adequar à pessoa com quem estamos conversando, de modo que a interação seja a mais produtiva possível. Perceber o estado emocional e captar os anseios da outra parte por meio de suas palavras e seus gestos pode evitar que se entre em um conflito ou que se tenha uma conversa prolixa e sem resultados.

Adequação de tom de voz

Boas palavras e argumentação consistente podem não surtir grandes efeitos quando o tom de voz não está adequado à situação e ao ouvinte.

Muitas pessoas acreditam que um bom volume de voz é sempre em tom suave, suficiente para ser ouvido e com fala mais pausada. Porém, nem sempre isso é verdade.

É importante dosar o tom de acordo com a circunstância, vezes mais enfático, em outros momentos mais doce. Quando precisamos liderar, delegar e convencer, é preciso firmeza, quando a situação é delicada, um tom mais suave é a melhor opção, em regra. É conveniente sempre analisar todo o contexto para decidir como usar a voz para se comunicar.

Leia também:  LinkedIn para coaches: Dicas de dominar a rede social dos profissionais

Uso de linguagem corporal

Do mesmo modo que o tom de voz, a linguagem corporal deve ser adequada a cada situação específica e deve ser usada como complemento à linguagem falada.

É importante lembrar que a expressão corporal deve ser coerente com as palavras usadas para que a mensagem passada seja totalmente clara para o interlocutor.

Para fazer um bom uso da linguagem corporal, é necessário que o coachee entenda o seu modo de agir, como funcionam suas emoções e quais são os seus padrões de comportamento. Dessa forma fica mais fácil adequar a sua comunicação e atingir seus objetivos nas suas relações interpessoais.

Uso do vocabulário apropriado

Algumas pessoas possuem um jeito próprio de falar, usando expressões regionais, gírias, linguagem informal ou formal demais. Mas, apesar de ser importante manter a nossa essência, em geral, é preciso, também, que consigamos adaptar o vocabulário aos nossos interlocutores.

Quando o outro lado da conversa começa a ouvir termos que não são familiares, a tendência é que essa pessoa perca a conexão ou o interesse pelo que está sendo dito. Por isso, é essencial que se aprenda a criar sinergia com as pessoas através do uso do vocabulário apropriado a cada situação.

Objetivos da comunicação

A comunicação entre pessoas, mesmo que seja uma simples conversa entre pessoas íntimas, pode ser pensada de forma estratégica, visando alcançar um objetivo específico e estabelecer uma relação de benefícios para todos os envolvidos.

É importante identificar com clareza e especificidade cada objetivo ao estabelecer uma comunicação com outro indivíduo. Além disso, é essencial conhecer seus próprios pontos fortes e fracos e também as características do interlocutor.

Percepção do feedback das relações

Depois da comunicação realizada, é necessário observar cuidadosamente o feedback passado pelas outras partes, tanto os diretos quanto os indiretos ou inconscientes.

Leia também:  Passos para não julgar os coachees

Em boa parte das situações, os interlocutores fornecerão uma resposta ao fim de uma conversa ou negociação. Esses feedbacks devem ser aproveitados ao máximo, inclusive deve-se fazer perguntas para esclarecer todas as opiniões que não foram tão claras ou completas.

Podemos observar também o retorno implícito ou inconsciente, que é aquele no qual a outra parte não emite opiniões, mas demonstra sinais corporais positivos ou negativos.

Essa interpretação das reações das outras pessoas com as quais nos comunicamos é essencial para que se faça adaptações nos próximos contatos, a fim de que o objetivo da relação seja cumprido.

Assine, não perca nenhum conteúdo:

Como ajudar o coachee a melhorar a sua comunicação
4.5 - 16 votos
SistemizeCoach
Siga-me

SistemizeCoach

Uma única plataforma para gerenciar todo o processo de coaching. Com a SistemizeCoach, você não precisará de Excel, Word e Outlook para gerenciar as suas sessões.

Crie ferramentas visuais, armazene o histórico de suas sessões e tangibilize o processo com relatórios completos para o seu coachee.

CONHEÇA A PLATAFORMA
SistemizeCoach
Siga-me

Últimos posts por SistemizeCoach (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *