Como estimular o merecimento com coaching

Coaching se trata de realização, mas também se trata de exercitar e fortalecer o poder de manifestação que as pessoas têm internamente, e que lhes permite conquistar o que desejam para suas vidas

Ainda assim, algumas pessoas têm barreiras ou bloqueios internos que eventualmente estão ligados à emoção do não merecimento, que as impede de querer conquistar mais em suas vidas.

Neste artigo nós vamos explorar um pouco a relação do coaching com a barreira do não merecimento, e como trabalhar o sentimento de merecimento no seu cliente.

O que é a sensação de não merecimento

Uma parte importante da nossa formação de caráter e do nosso conjunto emocional está conectado com a nossa capacidade de exercer o merecimento, e entender que está tudo bem em receber algo para nossa vida.

Para algumas pessoas isso não é tão simples e até mesmo não é tão lógico, podendo refletir situações acontecidas em sua infância, que forjaram crenças poderosas sobre merecimento, e que neste caso estão impactando sua capacidade de manifestação.

Isso acontece principalmente para as pessoas que cresceram com a crença de que a vida é difícil, ou que as conquistas da vida só acontecem através de luta ou muito trabalho.

Este tipo de crença faz com que as pessoas não se sintam merecedoras de pequenos ganhos, coisas que acontecem fácil ou até mesmo presentes.

Então o modo operante deste perfil de pessoa é o guerreiro, que sempre estará preparado para travar uma intensa luta para conquistar o que deseja – e quando a luta for simples ou fácil, ele não entenderá que foi digno do prêmio.

É um mindset que o torna forte perante dificuldades, mas bloqueia as facilidades.

Como o merecimento é trabalhado no coaching

Como explicamos, o merecimento é um reflexo de como as nossas crenças são formadas, mas este também é um dos níveis de crenças que são trabalhados na metodologia do coaching.

Vamos relembrar estes níveis de crenças:

1º nível – Crença de identidade – As crenças de identidade estão muito conectadas a quem nos somos, e a forma como nos vemos. Atrelamos a este tipo de crença pensamentos limitantes como eu sou pobre, eu sou feio, eu sou infeliz, eu sou um erro. A diferença da crença potencializadora de identidade está na capacidade de se entender como algo bom – conectada à pensamentos como eu sou feliz, eu sou luz, eu sou filho de Deus, eu sou uma pessoa de bem.

Leia também:  Como selecionar um nicho de coaching

2º nível – Crenças de capacidade – conectado a capacidade da pessoa conseguir ou não fazer aquilo que precisa para conseguir resultados – então existem pessoas que não começam tarefas por não acreditarem ser capazes de alcançar o sucesso, enquanto em outro extremo estão as pessoas altamente realizadoras, que entendem que são capazes de desafiar e superar qualquer ideia de limite.

3º nível – Crença de merecimento – Uma crença praticamente gerada de um subproduto das crenças anteriores, pois a partir do momento que você é uma pessoa boa, e faz coisas boas, consegue trazer para a sua vida coisas boas e positivas.

Então a estrutura das crenças segue esta linha de raciocínio, partindo do primeiro nível forte, onde você afirma aquilo que é, você ganha poder pessoal para fazer, que vai reforçar a sua crença de capacidade no segundo nível, e no momento que você consegue manifestar a capacidade de ser e fazer, você se torna merecedor de ter.

Merecimento na prática

Então normalmente um trabalho sobre as crenças de merecimento inconsistentes precisa seguir e garantir o fortalecimento dos seus níveis anteriores, mantendo a sua ordem de importância, afinal a base do merecimento sempre estará na sua capacidade de ser o melhor que você pode ser.

Um exercício de indução ao passado ainda pode conduzir a pessoa à um estado de perdão intenso, que acaba desbloqueando a sua capacidade de ser, fazer e receber mais.

Neste exercício, conduza o seu cliente à um estado de relaxamento, fechando os olhos se possível.

“Lembre-se de quando você era criança, e da primeira vez que você ouviu que não era bom suficiente, ou de que não podia fazer algo, de que não tinha capacidade de executar algum serviço, trabalho ou ação”

Leia também:  Funil de vendas para coaches

“Lembre-se, na sua memória mais distante de que Você foi uma criança que ouviu uma frase muito marcante.”

“Agora, veja-se fora da criança, como uma figura paternal/maternal, que abraça essa criança com força e lhe diz – Está tudo bem, você pode fazer o que você quiser, você pode ser o que quiser, você é bom, você é luz, você é maravilhoso!

Eu te perdoo, te aceito, te respeito, e me orgulho de quem você é hoje, e de quem você será amanhã!”

“Agora volte ao presente, certo de que aquela criança aceita, respeitada e orgulhosa de quem é está aqui hoje – ela cresceu e se tornou você!”

Cada uma destas frases precisam de um intervalo entre sua condução, para que o cliente tenha tempo de fazer esta viagem mental – e vão conduzir o seu coachee à um estado de graça, perdão e aceitação em seu nível mais frágil da existência.

Este é um exercício poderoso, que vai inspirar o melhor do seu coachee, com a força do perdão pessoal, e que impactará todas as suas atitudes seguintes.

Assine, não perca nenhum conteúdo:

Como estimular o merecimento com coaching
4.7 - 19 votos
SistemizeCoach
Siga-me

SistemizeCoach

Uma única plataforma para gerenciar todo o processo de coaching. Com a SistemizeCoach, você não precisará de Excel, Word e Outlook para gerenciar as suas sessões.

Crie ferramentas visuais, armazene o histórico de suas sessões e tangibilize o processo com relatórios completos para o seu coachee.

CONHEÇA A PLATAFORMA
SistemizeCoach
Siga-me